quinta-feira, 21 de março de 2013

Impasses de um Relacionamento Maduro (ou Poesia Tão Longa e Enfadonha quanto o Dia a Dia)


Impasses de um Relacionamento Maduro (ou Poesia Tão Longa e Enfadonha quanto o Dia a Dia)

I

O centro do teu umbigo
O centro do universo
Algumas horas abrigo
Em outras o inverso

É como a chuva lá fora
Às vezes livre aconchego
E em outras horas
O frio é de tira o sossego

Caminhamos na vida
No alcance de nossos passos
Às vezes na mesma medida
Em outras, descompasso

II

O centro do meu umbigo
O centro do universo
Algumas vezes abrigo
Em outras o inverso

É como o sol lá fora
Que vem iluminar
E em outras horas
Só nos lembra de trabalhar

Navegamos nossos dias
Ao sabor dos ventos
Às vezes calmaria
Tempestade em outros momentos

III

O centro, nosso umbigo
O centro, nosso universo
Às vezes inimigos
Outras poesias e versos

Um comentário:

  1. VENHA FAZER PARTE DO GRUPO DA ACADEMIA MACHADENSE DE LETRAS (FACEBOOK). PUBLIQUE SEUS POEMAS, CONTOS, CRÔNICAS, FOTOGRAFIAS, SUGESTÕES DE LIVROS, PEÇAS DE TEATRO, FILMES...TODO CONTEÚDO CULTURA.
    ACESSE O LINK E CLIQUE NA OPÇÃO (SEGUIR/PARTICIPAR DO GRUPO). DEPOIS É SÓ PUBLICAR SEUS TEXTOS COM OU SEM FOTOS.
    https://www.facebook.com/groups/149884331847903/

    ResponderExcluir